50 Anos de Ordenação Sacerdotal - Padre Valter Maurício Goedert



Fui convidada a dirigir-lhe umas palavras e o faço em nome do Provedor, Diretoria e Colaboradores da Irmandade do Divino Espírito Santo, da Comunidade aqui presente e de seus familiares que, se não fosse a atual situação, estaria com certeza aqui para lhe dar um grande abraço e poder comemorar essa grande data. Aliás, desde março Padre Valter vinha organizando essa celebração, que ficará mais para frente quando tudo isso passar.


Padre Valter nasceu em 22 de maio de 1943 na pequena localidade de Barra Clara, Distrito de Angelina. Décimo primeiro filho de Filomena e Francisco Goedert, “conviveu seus primeiros treze anos no aconchego da família numerosa e profundamente religiosa. Seus pais deixaram uma herança imponderável de princípios de fé cristã, de valores éticos e sociais. Tudo era muito simples, mas profundamente belo” texto extraído do seu livro intitulado Memórias.


A pequena Capela da Comunidade dedicada a São José era o Centro religioso da Vila. Uma vez por mês a missa era celebrada por um frei franciscano vindo de Angelina de “aranha, puxada por um belo animal, ou, outras vezes, montado num cavalo elegantemente encilhado.” À sua chegada, Padre Valter comenta, corria para cumprimentar o frei com um sagrado beijo na mão direita e continua, seu depoimento, “as mãos dos padres pareciam mais abençoadas do que em nossos dias”. Desde cedo revelava sua vocação montando altar onde fazia suas celebrações e procissões seguidas de seu primeiro povo escolhido, seus sobrinhos e sobrinhas.


O seminário de Azambuja, em Brusque, marcou sua vida e suas escolhas, determinando sua opção vocacional. Chegou ao seminário em 9 de fevereiro de 1956. Diz Padre Valter que não se recorda do que se passou com ele após dar um forte abraço em seu pai. Comenta: Devo ter chorado. No meu íntimo iniciava-se a luta entre a saudade de casa e a expectativa das novidades.


Lá permaneceu por 7 anos e no dia 08 de dezembro de 1963 encerrou seus estudos partindo para Curitiba onde cursou filosofia da Universidade Católica e Teologia no Studium Tecnologium de Curitiba sempre contando com todo apoio familiar.


Encerrou seus estudos em dezembro de 1970, seis meses após ter sido ordenado Padre no dia 18 de julho na Capela do seminário Rainha dos Apóstolos, em Curitiba, tendo as Ordens Menores lhe conferida por Dom Manoel da Silveira Delboux, arcebispo metropolitano daquela cidade. Na sequência Dom Afonso Niehues lhe conferiu a Ordem do Subdiaconato, na Capela do Palácio Episcopal e o Diaconato na Igreja matriz Nossa Senhora da Imaculada Conceição, Paróquia de Angelina no dia 12 de dezembro de 1969.


No ano de 1971 tornou-se Professor e Orientador no Seminário Menor Arquidiocesano em Azambuja. Em 1977 iniciou como Professor no Instituto teológico de Santa Catarina. Em 1982 foi designado Coordenador Arquidiocesano dos Ministros Extraordinário da Eucaristia e Diretor da Escola Diaconal São Francisco de Assis. Atualmente é professor na Faculdade Católica de Santa Catarina (Facasc), e no curso de extensão para lideranças leigas, atuando principalmente nos seguintes temas: Igreja Católica, diaconato, sacramentos, eucaristia e teologia pastoral. É Membro da Academia São José de Letras, ocupando a cadeira nº4. Em 1992 iniciou sua trajetória na Irmandade do Divino Espírito Santo e em 1997 assumiu a Capelania após a morte do Padre Henrique Cervi.


Padre Valter Maurício Goedert, é doutor em Teologia Litúrgica pelo Pontifício Instituto Santo Anselmo, em Roma. Faz parte da equipe "Vocações e Ministérios", da CNBB, e do Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam). É autor de várias obras sobre teologia sacramentária, e outras tantas dedicadas a poemas.


Sempre atento aos acontecimentos, nos dirige a cada semana lindas e profundas palavras em suas homilias que nos fazem refletir e com certeza engrandecem a nossa alma sedenta da palavra de Deus.


Tenho que discordar de um único pensamento do Padre Valter, quando ele dizia que as mãos dos padres eram mais abençoadas antigamente do que em nossos dias. Vivendo hoje esse momento tão cheio de incertezas, medos e caos, tenho certeza que todos consideramos as mãos mais santas e abençoadas daqueles que as levantam para o céu, dão graças a Deus Pai e consagram o pão e vinho tornando-os Corpo e Sangue de Cristo, nosso alimento espiritual tão necessário e fortalecedor para nossa jornada nessa terra.


Palavras do Papa Francisco: “A vocação sacerdotal é um presente que Deus dá a alguns para o bem de todos”

Parabéns pelos 50 anos de vida sacerdotal e que Deus continue lhe protegendo e guiando seus passos.

Obrigada Padre Valter por fazer parte de nossas vidas.


Florianópolis, 18 de julho de 2020.



Maria de Fátima Teixeira Goedert

0 visualização
Atuamos de forma compatível  à agenda de desenvolvimento sustentável da ONU, em especial
os ODS nº 4, 8, 10 e 16

 IDES: Rua Emílio Blum, 124 - Centro - Florianópolis - Cep. 88020-010 - Telefone: (48) 3224-5008 - E-mail: contato@ides-sc.org.br

© 2016 / 2020  Feito com 🧡 por Marketing IDES - Irmandade do Divino Espírito Santo 

MODS-SC-Selo 2020-PJ-alta.png
8.jpg
ODS 10.jpg
16.jpg